Cenas Preferidas

September 8, 2017

 

Amores!

 

Como todos sabem, dia 06 de setembro foi o dia do sexo e pensei em fazer um post com as trechos das melhores cenas de sexo dos meus romances. Vamos combinar que relembrar é sempre muito bom. Vamos começar com o livro Dona de seu Desejo que será lançado em breve na Amazon. 

 

Trecho do livro Dona de seu desejo:

 

"Olho para o bar e lá está ele, observando-me. Ele está bebendo um gole de sua bebida e olhando para minhas pernas. Seu olhar queima-me toda. Sinto um calor enorme, mas continuo dançando, logo estou dançando BEAT, de Selena Gomez, com uma batida incrível. Rebolo até o chão e ele continua me observando. Quando um homem se aproxima de mim, colando seu corpo no meu, de forma que estou de costas para ele que entra no ritmo. Danço preocupada com o que Bryan pode pensar. Mas ele chega logo e pede licença para o homem que estava se roçando em mim. Ele sai, aproxima-se do meu ouvido e sussurra com a voz rouca:— Morena, estou com sede de você.— Ah, Bryan, estou aqui com você e para você. Depois de minha resposta, ele começa as investidas. Leva-me para um lugar mais afastado, um beco que temos na boate e logo que chegamos lá, ele agarra-me por trás e agora é ele quem rebola. Jogo a cabeça para trás e ele beija meu pescoço, sinto minha pele arrepiar.— Sinta como estou duro desde o momento que coloquei os olhos em você.Também rebolo e ninguém nota, parece que só estamos dançando. Ele agarra e aperta minha bunda, gemo.— Ah, Bryan, eu quero você! Parece que ele escutou um hino e ele pressiona-me na parede. Seu olhar é de puro desejo. A música pulsante, Sexy Bich – David Guetta feat Akon, preenchia a boate agora. Ele me encara com seus lindos olhos, seu perfume de homem invadindo minhas narinas, entorpecendo-me de paixão. Estava difícil respirar. Ele me encara e invade minha boca e nos beijamos deliciosamente, sua boca macia e gostosa. Por um tempo ficamos nos beijando intensamente e me esfrego nele sem vergonha alguma. Sinto seu pau duro de vontade de me possuir ali mesmo e isso me enlouquece. Não resisto e passeio minhas mãos pelo seu corpo. Seus dedos tocam a barra do meu vestido, sobe o tecido, desliza suas mãos, procurando minha calcinha; ele a arranca com um puxão e passa suas mãos pela minha bunda e, entre minhas pernas, ele enfiou três dedos e comecei a arquear meu corpo para trás, na direção da sua mão; já estava completamente perdida.— Gosta da ideia do que vamos fazer aqui? — Não digo nada, só concordo com a cabeça e ele enfia mais um dedo dentro da minha boceta. Joguei a cabeça para trás novamente. Ele beijou meu pescoço e, com a ponta do dedo, circulou meu clitóris, provocando-me lentamente. Começou a me explorar, chupou meu queixo, minha orelha, meu pescoço, encontrou o ponto onde minha pulsação batia freneticamente, brincou com a barra de meu vestido, levantando-o lentamente. Então levantou minha perna, deixando-a exposta ao frio do ar-condicionado que soprava acima de nós, prendeu meu joelho ao redor da sua cintura. Coloquei meu braço entre nós e desabotoei sua calça, puxei sua cueca para baixo apenas o bastante para deixar seu pau livre. Envolvi sua ereção com minhas mãos e esfreguei por toda a sua pele molhada.— Deixe que eu coloque isso, morena!Suas calças estavam abertas, mas tinham caído um pouco abaixo da cintura. Se alguém nos visse por trás, poderia até pensar que estávamos dançando, talvez apenas nos beijando. Seu pau pulsava na minha mão, olhava-o admirada com a realidade da situação. Passei a ponta do seu pau na minha entrada e estremeci; ele estava duro como uma rocha.— Caralho, vou gozar na sua mão inteira se você não parar com isso. Ele tremeu um pouco com a minha urgência enquanto afastava minha mão para vestir a camisinha. Quando terminou, começou a entrar demoradamente. Quando estava profundamente dentro de mim, ali no meio daquela boate caótica, com luzes e música pulsantes ao nosso redor, as pessoas a poucos metros de nós sem saber de nada. Ele me penetrou, esfregava com firmeza em meu clitóris em cada estocada, onde a pele quente da sua cintura pressionava minhas coxas. Não houve mais conversa, apenas estocadas em que ele foi aumentando a velocidade e intensidade. O espaço entre nós se preencheu com sons abafados de desejo e súplica. Ele mordeu meu pescoço e agarrei seus ombros. Levantou minha outra perna, passando as duas ao redor da sua cintura e, então, na escuridão, ele começou a se mexer de verdade, rápido e urgente. Gemi deliciosamente; a possibilidade de alguém passar por ali e nos pegar era mais evidente agora. Minha cabeça rolou para trás, contra a parede; ele deveria estar sentindo que eu estava perto, estocou com mais força e eu gozei sem parar.— Oh, droga! — Seus quadris perderam o ritmo e então soltou um gemido suave, com seus dedos enterrados na minha cintura. Ele parou, apoiando-se em mim. Encostou seus lábios gentilmente em meu pescoço.— Minha morena, você acabou comigo. — Pulsou dentro de mim e senti seus tremores secundários do orgasmo. Acariciou minha perna, do calcanhar até a cintura, e, com um pequeno gemido, retirou-se. Colocando meus pés no chão, ele deu um passo para trás e tirou a camisinha. Ofereci um sorriso a ele, enquanto ele fechava o zíper da sua calça. Ajeitei meu vestido e logo após ele beijou meus lábios.— Isso foi inacreditável, Bryan."

 

 

 

E então esquentou aí?! Vamos agora para uma das melhores cenas de Seduzidos pelo Mistério:

 

"A visão é a mais linda que já em toda minha vida miserável, minha boca saliva, mas antes tomo sua boca na minha e percebo que ela colocou um som ambiente na sala com uma música que amo de Rictor, You and Me Something. Sua língua desliza magistralmente pela minha boca, brinca e me deixa louco, mordo seu lábio inferior e agarro com força seus cabelos, arranco seu body e ela me ajuda. Depois de apreciar seus seios os sugo com toda a sede que estava dessas belezinhas e depois sigo para sua barriga, a venero e logo caio de boca em sua boceta linda, macia e apertada. Abro mais suas pernas e passo minha língua sobre seu clitóris e sinto seu corpo começar a tremer, mas querendo prolongar esse momento, passo minha língua sobre sua vagina e bem devagar raspo devagar meus dentes se machucá-la. Kathriny rebola em minha boca como louca me dando ainda mais dela, e seu corpo explode em um orgasmo delicioso e sorrio tomando seu suco delicioso, ela me encara e fico vidrado.__ Olá Kath! — Vejo em seu olhar o quão gostoso foi esse momento e ficamos em êxtase um encarando o outro com a respiração entrecortada. Concluo o quão longe podemos ir quando queremos algo, desejamos tanto que não sabemos nem como chegamos a certos lugares. __ Olá Adrian! Quero você lá dentro agora por favor! __ ela me diz isso com a voz rouca e entrecortada, percebo seu desespero misturado ao tesão, sinto isso também e não aguentando mais esperar tiro minha roupa sob o olhar de Kathriny me deixando ainda mais excitado.Ela se deita na mesa nua e linda e com um dedo ela me chama, fico hipnotizado e sigo seu chamado sexy, subo em cima da mesa com cuidado, mas depressa ela pega meu membro acaricia toda a extensão, logo suas mãos massageiam minhas bolas. Tudo isso faz minha visão ficar turva de luxúria por essa mulher como nunca me senti assim, ela veio para acabar com todas as barreiras.__ Kath... por favor, agora eu que te peço, preciso estar dentro de você, minha linda!__ Como você quiser, sou toda sua, venha Adrian... __ ela se deita na mesa novamente, mas antes deixa um beijo suave na cabeça do meu membro e fecho os olhos, a encaro primeiro, pego a camisinha e coloco sob a supervisão de seu olhar guloso. Assim que estou pronto começo beijando sua boca, nossas línguas degustando cada centímetro, o beijo parece que só melhorava, se superava a cada encontro. Ela começa a se contorcer embaixo de mim, querendo mais contato, chupo seus seios e volto a sua boca quando entro nela devagar. Primeiro sinto sua boceta quente, molhada e apertada se apertar em volta da cabeça do meu pau, não resistindo mais enfio mais e ela geme delicioso, observo sua expressão. Ela me encara deliciada com o que está nos envolvendo agora, fico encantado e nos beijamos enquanto começo a entrar e sair dela e à medida que o beijo fica selvagem mais rápido entro e saio dela, nossas mãos se unem e ela me pede para ir com mais força. Não resistindo ao seu pedido dou a ela tudo de mim e seu corpo explode em um orgasmo se esticando toda e apertando meu pau deliciosamente e não aguentando mais gozo esplendidamente em seguida e estou entregue a essa mulher, de corpo, alma e coração, sinto que estou ligado a ela.

__ Kath!!!!!
__ Adrian!!!! __ Gememos alto o nome um do outro e quando nossos corpos se acalmam, meu coração bate acelerado e percebo que o dela também e estamos nos olhando, em seus olhos vejo tudo ao mesmo tempo."

 

 

Cena do livro Atraídos pelo perigo:

 

"Depois de resolvermos tantos casos, conversando com Steve chegamos à conclusão de que merecíamos um momento de diversão. Então em meus horários de intervalo da agência pesquisei algo que pudesse ser diferente. Não me julguem, sou um mulher de mente aberta. Enviei uma mensagem depois de tanto pesquisar em qual lugar iríamos e descobri um local perfeito. — Aguarde gato, hoje à noite vamos nos esbaldar. Quero sua boca em todo meu corpo e desejo senti-lo fundo em mim. — A resposta à minha mensagem foi aquele sorriso safado de quando ele fica excitado e louco. Steve entra completamente na minha onda e vivemos de fantasias. Claro que tem dias que queremos só ficar deitados juntinhos, conversando enquanto um acaricia o outro com carinho. Mas, na maioria das vezes estamos famintos por um sexo selvagem e insano em locais públicos. Sou uma mulher completamente atraída por lugares cheios, um beco deserto ou um banheiro de restaurante. Parece loucura, mas adoro, a sensação de prazer que sinto é muito maior. Naquele dia saímos da agência e fomos direto para o local, Steve foi segurando minha cintura na garupa da minha moto, isso para mim é perfeito. Chegamos no local, ele desce da moto me encarando de forma curiosa. Dei a volta e pedi a ele para me seguir, como estava tarde da noite, não havia mais ninguém naquele local. Arrumei um jeito de abrir o cadeado e entramos fechando o portão em seguida. Entrei sorrindo feito uma criança que ganhou um doce que tanto gosta. — Minha linda, o que viemos fazer em um parque de diversões deserto? — encarei-o com um semblante inocente.— Viemos nos divertir de uma forma diferente, não gostou? Espere para me ver montada naquele brinquedo de cavalinhos somente de lingerie, ou até mesmo nua!— Sara, meu amor! — Steve adora me chamar assim, eu deixo porque sabemos bem o que nós temos.— Ah, vamos logo — saio correndo na frente dele que sorri da forma como o chamo para mais perto. Chego perto do brinquedo e olho onde posso liga-lo, encontro o botão e as luzes se acendem e ele começa a girar piscando luzes fluorescentes. Steve se aproxima e começo a abrir o zíper do meu vestido na lateral do meu corpo. Logo fico só de lingerie e de botas de cano alto, jogo o vestido para aquele ruivo lindo. E quando me viro e fico de frente para ele vejo o seu peito subir e descer rapidamente. Sorrio e entro no brinquedo, monto em um dos cavalinhos coloridos que sobem e descem e começo a me mexer, passo as mãos no meu corpo e depois vou para os seios. Sei que estou fazendo um showzinho e tanto e não me importo, estou amando. Sinto-me poderosa sob seu olhar quente ao me observar provocá-lo. Nada no mundo se compara ao que sinto vendo-o me encarar dessa forma, esse sentimento é o combustível que me arrasta para uma linha fina de insanidade."

 

 

E então gostaram? Só alguns trechos para apimentar o dia de vocês! Deixe seu comentário, compartilhe esse post com seus amigos!

 

Obrigada pela atenção e carinho!

 

Beijos,

 

Caroline Nonato

Please reload

November 1, 2017

October 5, 2017

September 9, 2017

September 8, 2017

February 11, 2017

January 7, 2017

December 8, 2016

Please reload

Procurar por tags
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2020 por CAROLINE NONATO